GiroND conversa com advogada que registrou marca Fadinha no skate

Responsável por registrar a marca Fadinha, da skatista Rayssa Leal, medalha de prata nas Olimpíadas de Tóquio, a advogada Flavia Penido, especialista em direito digital, propriedade intelectual e tecnologica foi a convidada do GiroND desta edição. 

Mesmo sem nenhuma relação com a equipe jurídica ou com a família da sensação do esporte radical, Flavia revela que decidiu tomar a iniciativa, mas se comprometendo a repassar gratuitamente a marca para Rayssa. “A minha ideia foi travar possíveis espertos ou pessoas inescrupulosas que quisessem se aproveitar do agora sucesso”.  

Flavia aproveitou para reforçar a importância do registro no Inpi (Instituto Nacional de Propriedade Industrial), evitando que a marca seja vinculada a produtos nem sempre com imagens favoráveis no mercado. 

Como o pedido para o registro, costuma demorar em média seis meses para ser aprovado, a medida adotada pela advogada garantiu que ninguém associasse “Fadinha” ao saket sem a devida utorização. “Com este registro, a partir de agora, se outra pessoa entrar e pedir para registrar Fadinha, vai encontrar um pedido anterior feito”, explicou.

Flávia lembra que sua atitude é uma ação educativa. “Com esta iniciativa acredito que será possível lembrar a importância do alinhamento dos departamentos jurídico e de marketing”, conclui.